Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Banner estatico portal 960 x 100

Início do conteúdo da página

Você sabia que o SUS tem dentista para atender pessoas com deficiência?

Escrito por regina.xeyla | | Publicado: Terça, 03 de Dezembro de 2019, 11h14 | Última atualização em Terça, 03 de Dezembro de 2019, 13h34

Toda pessoa pode buscar o Sistema Único de Saúde (SUS) para cuidar dos dentes. São 1.178 Centros de Especialidades Odontológicas. Destes, 593 são para atender pacientes com necessidades especiais 

O Sistema Único de Saúde (SUS), além de ofertar atendimento ambulatorial e de internação em diferentes especialidades, também disponibiliza gratuitamente o acesso da população ao dentista. Esses profissionais estão bem pertinho de você e preparados para atender também pessoas com necessidades especiais. Mas como chegar até eles? Tudo começa nas 42 mil Unidade de Saúde da Família (USF), onde o paciente deverá ser avaliado por um dentista. Esses serviços contam com Equipes de Saúde Bucal, em 5.043 municípios brasileiros, que integram as Equipes de Saúde da Família e contam com cirurgião dentista, técnicos ou auxiliares em saúde bucal.

A pessoa com diagnóstico de cárie ou doenças periodontais (sangramento de gengiva, por exemplo) será atendida pelos profissionais da equipe de Saúde Bucal, que são responsáveis por realizar ações de promoção, prevenção, diagnóstico, tratamento, reabilitação e manutenção da saúde. Caso seja necessário, as equipes podem encaminhar o paciente para a área especializada.

Há também os serviços especializados. Ao todo, são 1.178 Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) no país. Destes, 593 são aderidos à Rede de Cuidados à Saúde da Pessoa com Deficiência (RCPD) no SUS. Ou seja, estão equipados e preparados para atender pacientes com deficiência. Cada um desses serviços destinam uma cadeira odontológica exclusiva para 40h de atendimento às pessoas com deficiência, dentre outros critérios. São atendidos pacientes com deficiência intelectual, demência, Doença de Parkinson, paralisia cerebral, Síndrome de Down e Transtorno do Espectro do Autismo, entre outras deficiências.

Nos serviços habilitados para atender essa população, os profissionais tratam os problemas bucais mais comuns, além de dar orientações sobre o uso de meios que facilitem a higienização bucal e que promovam a prevenção de problemas odontológicos. Para isso, além do atendimento humanizado, são utilizadas técnicas de manejo e estratégias de cuidados especiais, como, por exemplo, a técnica “dizer-mostrar-fazer”.

Nos CEO são realizados serviços de diagnóstico bucal, com ênfase no diagnóstico e detecção do câncer de boca; tratamento endodôntico (canal); periodontia especializada (tratamento de gengiva); cirurgia oral; atendimento às pessoas com deficiência ou portadores de necessidades especiais permanentes ou provisórias (como gestantes, por exemplo), entre outros. Estes procedimentos permitem a salvação de muitos dentes que seriam extraídos.

O SUS VAI ATÉ VOCÊ

O SUS conta ainda com 302 Unidades Móveis Odontológicas (UOM) que prestam atendimento para as populações de locais com dificuldade de acesso aos serviços de saúde, como, por exemplo, em áreas rurais.

A rede de atendimento também conta com 2.468 Laboratórios Regionais de Próteses Dentárias (LRPD), que realizam serviço de prótese dentária total, prótese dentária parcial removível ou prótese coronária e fixa/adesivas. As próteses devolvem às pessoas um sorriso antes comprometido e promovem a saúde bucal do paciente.

Outra forma de obter o primeiro atendimento bucal no SUS é por meio dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS), que fazem visitas domiciliares e podem, inclusive, orientar sobre higienização adequada para evitar cáries e problemas mais graves. Os agentes também fazem a busca ativa de pessoas com deficiência que tenham dificuldade em manter o cuidado com a dentição e encaminham para o atendimento adaptado.

Infográfico - Você sabia que o SUS tem dentista para atender pessoas com deficiência

 

Tinna Oliveira, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580 / 2351 / 3713

Fim do conteúdo da página